09 de agosto de 2022

Vírus sem controle: MT anuncia colapso e secretário pede socorro

Gilberto Figueiredo pede socorro a colegas, mas a maioria dos estados também enfrenta colapso

A situação de colapso na Saúde Pública de Mato Grosso chegou ao ápice, com a falta de leitos para internação de pacientes com Covid-19, desde o último sábado.

A taxa de ocupação de UTI, no sábado (6), chegou a 101%, segundo levantamento da Secretaria de Estado de Saúde.

O secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, anunciou a colegas que a rede hospitalar local entrou em colapso e pediu socorro a colegas de outros estados para atendimento a pacientes de Covid-19.

Figueiredo disse por mensagens que precisa de vagas de UTI.

A resposta, no entanto, foi desanimadora. A maioria respondeu que não tem como ajudar.

“Já colapsamos. Socorro. Preciso de ajuda. Algum estado pode auxiliar com vagas de UTI?”, perguntou o secretário a colegas.

As respostas foram todas no mesmo sentido.

Amapá disse que bateu 90% de ocupação neste domingo (7).

Tocantins afirmou que está em 99%. Rio Grande do Sul declarou que está completamente sem vagas.

Mato Grosso do Sul, da mesma forma, com 94%. Goiás também avisou que não teria vagas.

Antes desse momento, o pior da pandemia até agora, estados conseguiam se ajudar, transferindo e recebendo pacientes. O que não é mais possível.

98,96% DE OCUPAÇÃO – A Secretaria de Estado de Saúde notificou, até a tarde deste domingo (7), 261.116 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso.

No total, foram, sendo registrados 6.016 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 356 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado.

Dos 261.116 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 10.053 pessoas estão em isolamento domiciliar e 243.401 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 476 internações em UTIs públicas e 412 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 98,96% para UTIs adulto e em 49% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (56.231), Rondonópolis (20.440), Várzea Grande (16.420), Sinop (13.322), Sorriso (10.540), Tangará da Serra (10.186), Lucas do Rio Verde (9.513), Primavera do Leste (7.794), Cáceres (5.752) e Nova Mutum (5.164).

Um total de 225.692 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT).

Atualmente, restam 998 amostras em análise laboratorial.

Fonte: Diário de Cuiabá (08/03/2021).

Comentários