CIDADE SUJA NUNCA MAIS

Av. Guilherme Dobre

Av. Guilherme Dobre

Precisa-se uma mobilização de toda a sociedade Apiacaense.

Dia 7 de fevereiro, eu Diretor do Jornal O Porto, falei com o vice prefeito João Bosco, sobre a necessidade da Prefeitura mobilizar a sociedade apiacaense para resolver de vez o problema de cidade suja. Sugeri que a Prefeitura realize, com urgência, uma reunião com os diretores de Escolas, Secretários Municipais, Dirigentes de Associações/Sindicatos e Igrejas para traçarem uma meta “Cidade suja nunca mais”. Diz o ditado, “Uma andorinhá só não faz verão”. Então, só com a moblização Escolar, Secretarias Municipais, Associações, Sindicatos e Igrejas, esse objetivo será atingido.

Já estamos no segundo mês do ano, e com as chuvas, a cidade, em grande parte,  se não for cuidada de verdade, vira pura juquira… O município já vêm de um hábito antigo, de limpar a cidade só nas vésperas do aniversário da cidade, “03 de julho”. Tem proprietário que entra ano sai ano e ele não está nem ai com seu quintal e calçada.

O vice prefeito alegou da prefeitura ter poucas máquinas e caminhões para  solucionar o problema de imediato. Inclusive falou da intenção da Prefeitura em tercerizar a coleta de lixo doméstico.

Com essa mobilização, tem muitos cidadãos de nossa comunidade  com condições de levar o lixo da limpeza do quintal fora. Cada morador de Apiacás, proprietários ou inquelinos, precisa fazer o dever de casa, deixar seu lote bem limpinho, com árvores podadas, cercas/muros e portões arrumados, bem como, frente  e lateral do lote bem cuidados.

Num bom entendimento,  até os proprietários poderiam ajudar a cuidar dos canteiros públicos (fazendo a poda das árvores na data certa e podando a grama).

A Prefeitura com uma certa frequência lavar as principais avenidas com asfalto.

A Prefeitura precisa adotar uma taxa para recolher o lixo de limpeza dos lotes. Conforme a quantidade do lixo estipula-se a taxa. Para muitos moradores pagar frete é difícil, mas pagar uma taxa de limpeza fica mais acessível. Essa ideia já foi passada para o Genivaldo (Secretário de Infra-Estrutura) no mês de janeiro pelo Jornal O Porto.

A Prefeitura precisa fazer um cadastro de lotes cheio de sujidades, imundo,  para fazer um contato direto com seus proprietários/encarregados. Se preciso, até judicalmente eliminar o problema.

Poderia se criar uma comissão de moradores (Rua ou bairro) para ajudar a orientar vizinhos que não cuidam bem do lote. Serem os vigilantes da rua ou bairro.

A campanha de publidade e esclarecimentos, nos meios de comunicação, sobre esse tema, deve ser uma constante. Essas publicidades devem ser elaboradas pelo Poder Público ouvindo sugestões dos parceiros. Só assim, teremos uma cidade bonita o ano inteiro.

O Jornal O Porto, com esse editorial, simplesmente quis dá a sua contribuição e sugestão  à administração Municipal,  de como enfrentar a limpeza no município, quer da zona urbana e rural.

Comentários

Deixe uma resposta