10.12.15 – CAMPO NOVO DO PARECIS -Projeto estimula alunos a melhorarem notas, assiduidade e comportamento disciplinar

emblema-ministério Público MTVinte e oito alunos de 12 escolas do município de Campo Novo do Parecis tiveram ontem (09) um motivo a mais para comemorar neste final de ano. Além de terem sido aprovados no encerramento do ano letivo, receberam o reconhecimento de toda a sociedade na cerimônia de entrega das premiações do projeto “Educação – Aproveitamento Escolar, Disciplina e Frequência”, desenvolvido pelo Ministério Público Estadual e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA). A cerimônia reuniu mais de 200 pessoas na Câmara Municipal. Cada aluno vencedor recebeu um notebook.

“O sentimento, não só meu como de todos àqueles que participaram direta ou indiretamente, é de felicidade e de dever cumprido por ter contribuído com a educação do município. O projeto gerou um efeito dentro das escolas, os alunos se interessaram pela premiação , o comportamento disciplinar, as notas e a assiduidade também melhoraram. Felizmente a ideia do projeto foi aceita e acolhida pela sociedade”, destacou o promotor de Justiça Luiz Augusto Ferres Schimith.

Este ano, foram vencedores alunos das escolas estaduais Padre Arlindo,Argeu Augusto de Moraes, Madre Tarcilla, Marechal Rondon, União da Chapada e Parecis. Também foram premiados estudantes do ILEP, CEIP, IFMT e escolas da rede municipal 4 de Julho, Jardim das Palmeiras e Antônio Pereira.

O objetivo geral do projeto, conforme o promotor de Justiça, que começou a ser desenvolvido em 2012, é proporcionar mecanismos de fortalecimento das escolas em Campo Novo do Parecis, buscando incentivar os estudantes do Ensino Fundamental e do Ensino Médio a um melhor aproveitamento escolar, a ter disciplina e a frequentar regularmente a instituição de ensino.

“No decorrer da execução do projeto, buscamos auxiliar as escolas no controle de participação, disciplina e frequência. Os alunos também foram incentivados a terem comprometimento e interesse por uma formação escolar de qualidade”, destacou o promotor de Justiça.

O projeto foi viabilizado por meio de recursos oriundos de doações de pessoas físicas e jurídicas ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente. “A pretensão inicial é manter o projeto de forma permanente, com premiações anuais. Ao final de cada ano, realizamos uma reunião com todos os envolvidos para avaliar os reflexos do projeto em cada unidade educacional”, acrescentou.
Assessoria de Imprensa do Ministério Público do Estado de Mato Grosso
www.mpmt.mp.br
Fone: 3613-5146 ou 9921-1725 / 9956-6275

Comentários

Deixe uma resposta