15 de outubro de 2019

Usina de biocombustível é inaugurada em Cuiabá

Cenário positivo da economia mato-grossense vem atraindo os investimentos empresas de diversos setores

Fonte: Thielli Bairros | Sedec MT (02-10-19)

A planta da Delta Biocombustíveis foi inaugurada em Cuiabá nesta terça-feira (01.10), no Distrito Industrial. A nova planta terá capacidade de produção de até 1 milhão de litros de combustível limpo por dia, sendo a sétima maior planta do mercado de biodiesel brasileiro, e será responsável pela geração de cerca de 100 empregos diretos.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, César Miranda, ressalta que a abertura da indústria demonstra o interesse empresarial em investir no Estado. “É a demonstração de que Mato Grosso é viável e de que o Governo é parceiro dos investidores, andando lado a lado para construir um cenário positivo”, afirma.

Há nove anos no segmento de biocombustíveis, a Delta já possui uma unidade em Mato Grosso do Sul e agora chega ao estado vizinho. “Vimos a oportunidade em Mato Grosso e esta é a nossa entrada no estado. O Governo nos apoiou em tudo e acreditamos que será uma boa parceria, trazendo assim novos investimentos”, afirma Sílvio Roman, diretor geral da Delta Energia.

Mato Grosso ocupa a segunda posição nacional na produção de biocombustíveis. “Aqui se produz 22% de todo o País e a tendência é de crescimento. Somos um estado agropecuário e as matérias primas que utilizamos é que se produz no Estado”, afirma Rodrigo Guerra, presidente do Sindicato das Indústrias de Biodiesel de Mato Grosso (Sindibio).

“Economicamente, o País começa a dar sinais de recuperação e é preciso que o governo continue fazendo a sua parte que é dar maior agenda de eficiência para levar a um cenário de investimento. A produção de biocombustível é uma estratégia que é acertada por ser uma alternativa sustentável e com grande geração de valor. A indústria é a prova de confiança de que o empresariado enxerga Mato Grosso com bons olhos”, finaliza Gustavo de Oliveira, presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (FIEMT).

Comentários