28 de outubro de 2020

Seduc confirma que as aulas presenciais devem ter retorno gradativo no Estado

Com a precariedade no ensino nas aulas on-line, a secretaria estadual de Educação (Seduc) estuda retomada gradativa ainda este ano para os alunos do terceiro ano do ensino médio da rede estadual. Segundo a secretária Marioneide kliemaschewsk, já nesta sexta (2) a Seduc terá resposta da consulta aos pais dos alunos e deve avaliar o retorno que, segundo apurado pelo  , pode ocorrer já no próximo mês.

“Estamos fazendo um estudo para a possibilidade de retorno de forma gradativa com os terceiros anos do ensino médio”, confirmou a secretária a jornalistas nesta quarta (30) durante inauguração de obras na sede da Seduc.  O assunto foi adiantado pelo   na semana passada.

Mais de 386 mil alunos da rede estadual de Mato Grosso estão sem aulas presenciais desde o dia 23 de março devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

As aulas on-line não têm atendido à maioria dos alunos e mais de 65% nem mesmo conseguiu acessar à Plataforma da Seduc que já orientou aos educadores que não haverá reprovações.

Devido às dificuldades em acessar os meios digitais, mais da metade dos alunos optou por estudar por apostilas impressas que devem ser corrigidas pelos professores.

Por determinação da Seduc, os professores têm que cumprir a carga horária com as aulas virtuais, mas não há orientação sobre as apostilas o que tem levado à sobrecarga de trabalho por parte dos professores.

Há relatos de que em algumas escolas os professores estariam sendo orientados a atribuir notas somente a partir das listas de alunos que retiraram a apostila, sem chegar a fazer as correções.

A saída para a Seduc pode ser a retomada presencial. “Temos discutido isso (volta às aulas), encaminhamos aos pais uma pesquisa para verificar o olhar dele para isso. Existe a possibilidade de tratar isso, mas com o protocolo de segurança e de saúde emocional com nossos profissionais e também com a autoridade de saúde do estado nos dando o aval para isso”.

Fonte: www.mt.seduc.com.br (01/10/20).

Comentários