O que significam os termos técnicos da corrida? Especialista esclarece dúvidas

Pisadas pronada, supinada e neutra: classificações da pisada dos corredores (Foto: Getty Images)

Pisadas pronada, supinada e neutra: classificações da pisada dos corredores (Foto: Getty Images)

Algumas dicas sobre como correr melhor são dadas com alguns termos mais técnicos, que acabam gerando confusão e prejudicando o entendimento dos corredores

Por Raquel Castanharo – Jundiaí, SP (14-05-16)

Às vezes, dicas sobre como correr melhor vêm com alguns termos mais técnicos, que acabam gerando dúvidas. Por essa razão, elaborei um breve dicionário de biomecânica, com os significados de palavras bastante usadas. Espero que ajude na melhor compreensão conteúdos sobre corrida.

        Os 10 problemas que mais atrapalham a vida dos corredores durante o treino

Biomecânica: é o estudo dos corpos através das leis da mecânica. Simplificando, a biomecânica da corrida quer entender como o corpo se move. Qual forma de correr gera maior sobrecarga nas articulações? Quanto os músculos têm que trabalhar em determinado movimento? Como está a distribuição de peso? Qual é o impacto que o corpo sofre? E tudo mais relacionado ao movimento.

Cadência: é a quantidade de passos por minuto. Basta contar quantas vezes os pés tocaram o chão em 60 segundos. O resultado esperado é algo em torno de 160 a 180.

Drop: é a diferença de altura entre a parte de trás e a parte da frente do tênis. Pode-se pensar como a “altura do salto do tênis”.

Médio-pé: essa palavra é normalmente usada no termo “pisada com o médio-pé”. Ele se refere à pisada em que a primeira parte a tocar o chão é o meio do pé. Na prática, pisada com o médio-pé é correr com o pé quase “chapado” no solo, tocando a parte da frente e o calcanhar quase ao mesmo tempo.

Antepé: significa ponta do pé. O termo “pisada com o antepé” se refere à corrida tocando primeiramente a ponta do pé no solo.

Retropé: se refere à região do calcanhar. Na pisada com o retropé, o calcanhar é primeira porção do pé a tocar o chão.

Pisadas pronada, supinada e neutra: são classificações da pisada baseando-se no movimento do tornozelo quando o peso do corpo está sobre ele. Na pisada neutra, o pé apresenta uma leve inclinação para dentro. Quando o pé “cai” demasiadamente para dentro, a pisada é dita pronada. Se o pé fica mais para fora ou praticamente reto, a pisada é supinada.

Tênis minimalista: é um tipo de tênis que visa mimetizar a corrida descalça, interferindo menos na mecânica do pé e da corrida. Eles têm menor drop (entre zero e 4mm), pouco ou nenhum amortecedor, são mais flexíveis e leves.

*As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.com / EuAtleta.com. 

RAQUEL CASTANHARO – Fisioterapeuta formada e mestra em biomecânica da corrida na USP. Realizou pesquisa em biomecânica da coluna na Universidade de Waterloo, Canadá. Trabalha com fisioterapia e avaliação biomecânica em São Paulo e Jundiaí. www.raquelcastanharo.com.br

Comentários

Deixe uma resposta