18 de outubro de 2021

Receita de exportações cresce 16,5% no primeiro trimestre em MT

As exportações de Mato Grosso totalizam mais de US$ 5,05 bilhões no primeiro trimestre desse ano.

Na comparação anual com o mesmo intervalo de 2020 há crescimento de 16,5% sobre a receita global da pauta estadual.

O avanço foi determinado pela soja e pelo milho, commodities com maior demanda no período. Mato Grosso, que é o 5º maior exportador nacional, teve 51% de sua receita gerada pelos embarques de soja em grão.

Algodão, milho e carne bovina contribuíram com 17%, 7,70% e 7% do total faturado, respectivamente.

Dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) mostram ainda que de janeiro a março, o Estado registrou o terceiro maior saldo da Balança Comercial do País, US$ 4,51 bilhões, atrás do Pará, US$ 6 bilhões e de Minas Gerais, US$ 5,02 bilhões.

O saldo da balança comercial resulta da diferença entre as exportações e importações.

O saldo da Balança Comercial é considerado positivo quando há valores das exportações maiores que o das importações, havendo assim um superávit.

O superávit de Mato Grosso, em US$ 4,51 bilhões, deriva de um total de exportações em US$ 5,05 bilhões e de importações em US$ 541,9 milhões. Sobre a pauta estadual, a soja em grão adicionou sozinha à receita, mais de US$ 2,6 bilhões.

O algodão, apesar de ser o segundo mais importante em relação às cifras, com negócios de US$ 859 milhões nos últimos três meses, registrou crescimento anual de 28,8%, já o milho, no mesmo período de comparação, cresceu 61%, totalizando US$ 389 milhões em negócios.

A carne bovina, entre as principais commodities do Estado, foi a única que apontou queda – de 2,33% ante o primeiro trimestre de 2020 – e somou faturamento de US$ 354 milhões.

A performance das exportações mato-grossenses está diretamente ligada ao apetite do mercado chinês, já que o País é o maior parceiro comercial do Estado.

De janeiro a março, a China importou US$ 2,1 bilhões, respondendo por mais de 41% da receita estadual no período.

Na comparação anual, por exemplo, o país asiático ampliou os negócios em cerca de US$ 305 milhões.

São destaques ainda as relações comerciais com a Indonésia, em US$ 295 milhões, alta de 32% em relação ao primeiro trimestre do ano passado, seguida pelo Vietnã, US$ 274 milhões e pela Tailândia, US$ 239 milhões.

IMPORTAÇÕES – As compras realizadas pelo Estado, em US$ 541,9 milhões, tiveram mais de 81% do seu total voltado à aquisição de adubos e fertilizantes nesse primeiro trimestre.

O total desembolsado é o maior dos últimos cinco anos e revela um acréscimo de 25% sobre os US$ 354 milhões contabilizados em igual momento do ano passado.

Fonte: Diário de Cuiabá (19/04/2021).

Comentários