Dilmar deve retornar ao PSDB e quer levar o irmão para eleição em Sinop Deputado diz que há dificuldade de coligação no DEM e fez campanha sozinho para reeleição

Dilmar Dal Bosco

Publicado por Alline Marques e Jacques Gosch.

O deputado Dilmar Dal Bosco (DEM) aguarda a abertura da janela para trocar de partido e seguir para o PSDB. A ideia é levar consigo o irmão, ex-deputado Dilceu Dal Bosco (DEM), visando a disputa pela Prefeitura de Sinop.

O parlamentar lembra que foi filiado ao PSDB de 1994 a 2004 e agora pretende retornar à origem tucana. Segundo ele, este vínculo nunca foi rompido, mesmo com sua saída do partido, pois em todas as disputas teve apoio da sigla.

A saída do DEM é justificada pela dificuldade que tem encontrado nas últimas disputas para formação de coligação. Ele reclamou ainda que teve de fazer a campanha sozinho no ano passado para garantir a reeleição e diante disso prevê dificuldades futuras.

Dilmar entrou para a política em 2010, quando o irmão desistiu de disputar reeleição para ser vice-governador na chapa encabeçada por Wilson Santos (PSDB), que ficou em terceiro lugar, atrás da chapa de Silval Barbosa (PMDB) e Mauro Mendes (PSB). Agora com a mudança de partido, especula-se sobre a possibilidade de disputar a prefeitura em Sinop, cidade que compõe sua base eleitoral.

No entanto, o deputado diz que nunca colocou seu nome, nem sequer discutiu o assunto com a família, mas reforça que na política deve-se sempre estar preparado, pois a escolha parte de um grupo. Apesar de deixar em aberto a possibilidade de encarar a briga em Sinop, o parlamentar diz que o melhor nome atualmente é o do irmão.

“Vou fazer o convite par ele ir pro PSDB. É um grande líder e soma para um projeto para Sinop”, comentou. A sigla tucana comandou a prefeitura na cidade com Nilson Leitão, atualmente no segundo mandato de deputado federal. Dilceu buscou a cadeira de prefeito de Sinop em 2012, mas foi derrotado pelo prefeito reeleito Juarez Costa (PMDB).

fonte: Rdnews.com.br (12-08-15)

Comentários

Deixe uma resposta