01.07.15 – OPERAÇÃO VENTRÍLOQUO

emblema-ministério Público MTMontante desviado é de aproximadamente R$ 10 milhões

O GRUPO DE ATUAÇÃO ESPECIAL CONTRA O CRIME ORGANIZADO (GAECO) composto por membros do Ministério Público, Policia Militar e Polícia Civil esclarece:

  1. A OPERAÇÃO VENTRÍLOQUO, levada a efeito na manhã de hoje, mediante cumprimento de mandados de prisão preventiva, busca e apreensão e condução coercitiva, não possui qualquer relação com a OPERAÇÃO IMPERADOR deflagrada em fevereiro deste ano, nem tampouco com a OPERAÇÃO ARARATH, tratando de fatos totalmente diversos;
  2. O bando criminoso investigado, sob o comando de JOSÉ GERALDO RIVA, atuou no âmbito da Assembleia legislativa nos anos de 2013 e 2014 e desviou aproximadamente R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais) dos cofres públicos;
  3. Os fatos até então apurados dão conta da prática de peculato, constituição de organização criminosa e lavagem de dinheiro;
  4. Os pedidos de prisão, busca e apreensão, bem como de condução coercitiva, foram levados à apreciação do Poder Judiciário antes da decisão do STF que revogou a prisão do ex Parlamentar na semana passada;
  5. Chama a atenção que o investigado JOSÉ GERALDO RIVA coordenou as ações da organização criminosa no período em que já sabia ser investigado na denominada Operação Ararath, tendo reiterado a prática de crimes mesmo após ter sido preso e solto por ordem do STF pela prática de crimes de lavagem de dinheiro e outros, todos apurados por investigação da Polícia Federal

 

Mais informações serão disponibilizadas oportunamente.

Assessoria de Imprensa do Ministério Público do Estado de Mato Grosso
www.mpmt.mp.br
Fone: 3613-5146 ou 9921-1725 / 9956-6275

Comentários

Deixe uma resposta