04 de julho de 2020

Escolas lançam vídeo tutorial para tirar dúvidas de como acessar plataforma

Para facilitar o acesso à plataforma digital Educação Conectada. gestores de escolas de Várzea Grande produziram vídeos para os alunos, pais ou responsável. Com isso, além de facilitar o acesso, esclarecer não ser necessária a impressão do material. O resultado foi surpreendente, com a maior parte dos estudantes conectados e com o material para estudar em casa.

O diretor da Escola Estadual Elmaz Gatass, Victor Hugo de Arruda, explica que produziu um vídeo, pois os pais estavam com dificuldades para acessar a plataforma. Para tirar as dúvidas, entravam em contato com a escola, relatando as dificuldades.

“A partir dessa constatação, criamos um vídeo passo a passo. Em seguida, enviamos para o celular dos pais, responsáveis ou direto para os alunos. Também postamos no Facebook da escola para que todos tivessem acesso.  Após a postagem, os pais deram o retorno informando que conseguiram ter acesso ao conteúdo e os filhos estavam fazendo a atividade”, comemorou.

Na EE Pedro Gardes, o diretor José Cícero da Mota utilizou o mesmo vídeo, disponibilizado no grupo de WhatApp dos diretores das escolas, para tirar dúvidas dos pais e alunos.

“Desde o início do funcionamento da plataforma, percebemos que os pais têm dificuldades com as novas tecnologias. Para facilitar o acesso aos conteúdos, divulgados o vídeo nas redes sociais da escola”, destaca o diretor.

O resultado foi melhor que o esperado, com mais de 700 acessos na página do Facebook da escola. Na rede social, o gestor tirava dúvidas dos pais. Ainda existe o número do WhatsApp da escola para atendimento individual.

“Em último caso, se os pais não tiverem um pacote de internet suficiente para acessar a plataforma, podem solicitar o material impresso por e-mail. Com essas opções, nenhum pai ficou com dúvida em relação as atividades não presenciais”, acrescenta José Cícero.

Os alunos acessam pelos dispositivos móveis e respondem no caderno.
Créditos: Divulgação

Os alunos da EE Jayme Veríssimo Júnior também tiveram dúvidas em relação à Educação Conectada. Os coordenadores pedagógicos produziram vídeos explicativos. Com isso, foi possível os alunos terem acesso ao material da plataforma.

“A primeira dúvida é como eles iriam fazer as atividades. Achavam que tinha que imprimir. Então, expliquei que não precisava copiar. Apenas organizar um caderno para fazer as respostas. Também deveriam registrar as dúvidas para quando retornarem às aulas, perguntar aos professores”, destaca a coordenadora pedagógica Alexsandra Gomes Aquino.

As atividades escolares serão produzidas semanalmente, enquanto houver a suspensão das aulas, para os alunos da educação infantil, ensino fundamental e médio, nas diversas modalidades e áreas de conhecimento.

Também serão disponibilizados vídeos, jogos, leituras, videoaulas, uma série de atividades diversificadas para que o aluno possa utilizar seu tempo de isolamento social aprendendo.

Fonte: Governo de Mato Grosso (23-04-20).

Comentários