21 de abril de 2021

Agricultores de Mato Grosso adotam cautela nas vendas antecipadas de soja e milho

Incerteza quanto ao desempenho das lavouras prejudicadas pela seca no início da safra ditou ritmo da comercialização, apesar dos preços atrativos ofertados pelas commodities

Apesar dos preços históricos da soja e do milho em Mato Grosso, os agricultores têm se mostrado cautelosos na hora de negociar antecipadamente a produção. A incerteza quanto ao tamanho do impacto da falta de chuvas no desempenho das lavouras, refletiu no ritmo da venda antecipada das commodities.

No último mês, o avanço das vendas da soja safra 2020/21 foi de apenas 2,09 pontos percentuais segundo o Imea, elevando o volume total negociado para 68,54% da produção estimada. Mesmo com o pé no freio, a comercialização permanece como a mais rápida de todos os tempos, superando a registrada neste mesmo período da última safra, 59,06% e a média histórica para o período, que é de 50,95%.

Este ritmo recorde, no entanto, tende a ser superado. A comercialização futura da safra 2021/22 tem estabelecido novos patamares no estado. Além de começar mais cedo que em anos anteriores, as vendas já alcançam volumes inéditos. Os agricultores negociaram 15,95% da soja que só vai ser colhida no ano que vem. Volume muito superior ao negociado nesta mesma época do ano passado, (4,82%) e à média das últimas cinco safras para o período, que é de 0,96%.

Milho
Os preços atrativos do milho em dezembro, com 12% de valorização em relação ao mês anterior, impulsionaram as vendas futuras do cereal, de acordo com o acompanhamento feito pelo Imea. As negociações para a safra 2020/21 avançaram 4,14 pontos percentuais, chegando a 66,83% da produção prevista. O ritmo supera os 56,88% que estavam comercializados nesta mesma época do ano passado, e também e também a média histórica para o período, que é de 45,50%.

Para a safra que só vai ser plantada e colhida em 2022, o salto nas vendas foi de aproximadamente 3 pontos percentuais (2,97 p.p.), chegando a 9% da produção estimada. Nunca a comercialização da segunda safra de milho começou com tanta antecedência em Mato Grosso.

Fonte: www.canalruralmt.com.br (20/01/2021).

Comentários